Coligação “Agora é a vez do povo” do ex-prefeito Tonhão, pede cassação do prefeito de Cachoeira Grande.

Portal do Munim

O ex-candidato e ex-prefeito da cidade
de Cachoeira Grande, Tonhão (PMDB), da coligação “Agora é a vez do povo”, criou
um clima de desconforto na cidade, tentando caçar o mandato, democraticamente dado
pelo povo, ao prefeito Francivaldo Vasconcelos (PSD).
O ex-prefeito Tonhão, como é mais conhecido,
impetrou na justiça um processo de cassação de expedição do diploma do prefeito
eleito em 2012, Francivaldo Vasconcelos. A população de Cachoeira Grande
compareceu em grande número no Fórum da cidade de Icatu, dando total apoio ao atual
prefeito.
Impugnado pela Comarca
de Icatu:
O ex-candidato e ex-prefeito de
Cachoeira Grande, Antônio Ataíde Matos Pinho, o Tonhão (PMDB), foi impugnado
e teve seu registro de candidatura indeferido por ter
contas de gestão reprovadas pelo Tribunal de Contas do Estado (TCE), referentes
aos exercícios financeiros de 2001 e 2003. Tonhão foi prefeito de Cachoeira
Grande por dois mandatos (1997-2000 e 2001-2004).
Em 2001, o TCE detectou falhas nos
procedimentos licitatórios de despesas totalizando R$ 148.519 mil. No mesmo
ano, a compra de material escolar e de limpeza com recursos do extinto Fundo de
Manutenção e Desenvolvimento do Ensino Fundamental e de Valorização do
Magistério (Fundef), sem licitação, ultrapassou R$ 164.797 mil.
Em 2003, foi constatada ausência de
licitação para compra de medicamentos.
O pedido de inelegibilidade do
candidato a prefeito de Cachoeira Grande foi ajuizados pelo promotor de Justiça
Eleitoral Raimundo Nonato Leite Filho e sentenciado pela Dra.Ticiany Gedeon
Juíza (31ª Zona Eleitoral).
Portal do Munim: “Todos os fatos acima citados não são criados e sim
registrados em jornais na década de 1999, como também a sua impugnação
registrado na mesma comarca de Icatu”.

Deixe uma resposta