O PDT ficará pequeno como coadjuvante do PCdoB, diz Hilton Gonçalo

O ex-prefeito de Santa Rita e pré-candidato a
governador pela Via Alternativa, Hilton Gonçalo (PDT), criticou hoje (15), em
nota distribuída á imprensa, o posicionamento do PDT em relação ao presidente
da Embratur, Flávio Dino (PCdoB), principal pré-candidato da oposição.
Para Gonçalo, caso a legenda aceite mesmo
indicar um candidato a vice na chapa do comunista o partido “pode se tornar
pequeno no estado e ainda ficar sem representação no Congresso Nacional”. Para
ele, a prioridade é manter uma bancada forte e voltar a governar o estado.
“Se não tomarmos a estratégia correta, podemos
correr o risco de ficar sem representantes maranhenses do partido no Congresso
Nacional, pois podemos compor uma coligação, que só vá favorecer os demais
partidos”, afirmou.
Hilton Gonçalo, que ainda busca apoio dos
pedetistas para disputar a eleição de 2014, acrescentou que já levou o assunto
 ao presidente estadual da legenda, Julião Amim, e ao deputado federal
Weverton Rocha, presidente do diretório de São Luís. “Espero que eles entendam
que o melhor a caminho a seguir é ter uma candidatura majoritária e eu coloco
meu nome a disposição do partido”, informa Hilton.
O ex-prefeito de Santa Rita,
disse que não concorda com a tentativa de Flávio Fino de querer colocar o PDT
no patamar de subserviência. “Por qual motivo o PDT tem que aceitar ser vice de
Flávio? O PDT também condições de ter uma candidatura majoritária e ele poderia
ser o vice”, afirmou.

Do
blog Gilberto Léda

Deixe uma resposta