ROSÁRIO: Notícias da Câmara Municipal

O vereador Sandro Marinho (PSD), usou a tribuna da câmara na sessão da
última segunda-feira (25), para tecer duras críticas ao governo Irlahí Linhares
(PMDB), e afirmar com todas as letras, que fará oposição na câmara contra o descaso
na cidade.
Como membro do G9 ou “DIREITA POPULAR”, um grupo de nove parlamentares,
Sandro disse que vai bater de frente contra as irregularidades na cidade, e que
se sente apoiado pelos demais componentes onde completou dizendo: “Eu confio
nos nobres edis que compõem a Direita Popular, e mesmo que eu fique sozinho
serei oposição e não abrirei mão de lutar contra os desmandos do governo”.
Disse!
Segundo o vereador, a missão do G9 ou frente popular é unicamente,
buscar a moralidade e resgatar os valores éticos da câmara e do município.
Ontem, na sessão, o vereador disse em tribuna que o executivo descumpriu
a lei municipal, que trata sobre a participação do procurador geral do
município, e sua participação na primeira sessão de cada legislatura. Sandro
classificou a postura de desrespeito para com a câmara.
Principais do pequeno expediente

O vereador Francimar Oliveira (PP), usou a tribuna no pequeno expediente
para reclamar a falta de investimentos do governo municipal para o carnaval
rosariense, mais precisamente, do lava-pratos de são Simão. Segundo ele, as
principais brincadeiras locais não participaram do evento por falta de cooperação
financeira, algo que o deixou completamente revoltado. O vereador Francimar
disse ainda, que até o repasse da câmara que é constitucional, é dificultado
pelo governo.
Já o vereador Nazareno (PTdoB), enfatizou que a prefeita Irlahi Linhares
(PMDB), declarou estado de emergência na cidade por três meses, e que ainda é
muito cedo para alguém fazer críticas. Nazareno disse que apesar da prefeita
ter recebido uma prefeitura ‘sucateada’, mas mesmo assim, já estão encaminhas
algumas obras na cidade de Rosário. Exclamou!
Jardson Frazão (PP) rebateu o discurso do vereador Nazareno, dizendo que
todo governo que se preze precisa de planejamento, e não sabe dizer, porque a
prefeitura não realiza pelo menos o pagamento dos servidores que já duram dois
meses, já que o dinheiro está na conta da prefeitura. O parlamentar teve ainda
a hombridade de parabenizar o secretário de educação da cidade, senhor Joaquim
Neto, por ter indicado a proposta de parcelar em cinco vezes os salários
atrasados dos servidores, algo que segundo ele, teria irritado a prefeita.
O presidente da casa, vereador Leo Cavalcante (PTB), usou o espaço do pequeno
expediente para falar que pode até esperar o prazo estipulado pela prefeita,
que é três meses, mas a saúde é urgente e não pode esperar tanto assim. Leo
disse que nunca foi tão cobrado na vida, quanto está sendo agora como vereador.
Ele diz entender a pressa do povo em querer benefícios imediatos, mas sabe que não
depende somente dele, depende exclusivamente da prefeita. Completou!
O vereador Magno Nazar (PRP) alertou para a falta de pagamentos dos
agentes de saúde e agentes de endemias que estão sem receber seus proventos. O
vereador alerta também, que os recursos para pagamentos e despesas desse
pessoal, são oriundos da união e não de recursos próprios, e não entende essa
“lenga-lenga” para não realizar o pagamento.
Esse tipo de ato poderá acarretar em processo por Improbidade administrativa.
O líder do governo na casa, vereador Pedrosa Necó (PSB), denuncia a ação
de matadouros clandestinos no município, onde suspeita-se de consumo de carne
contaminada, por falta de licenciamento e fiscalização, e solicita uma visita ‘In loco’, de uma comissão de vereadores
para apurar a irregularidade. Necó pediu ainda, o acompanhamento da Vigilância
sanitária, promotoria e AGERP, para que tomem conhecimento do caso.
Já o parlamentar Jorge do Bingo (PTdoB), denunciou os postos de saúde
que ainda não estão funcionando na cidade, e tão pouco, os agentes de saúde. O
vereador falou também sobre o mercado público que está abandonado, com
banheiros quebrados e, além disso, ainda cobram uma quantia de R$ 3, para
alguém usá-lo. “E aí, o que é que tu me diz”?! Brincou.
… E tenho dito!
A qualquer momento mais informações da Câmara de Vereadores de Rosário.

Deixe uma resposta