Vereador Sandro critica postura do PSB em Rosário.

O vereador
Sandro Marinho (PSD), criticou a direção municipal do Partido Socialista
Brasileiro (PSB), sob o comando da presidente Conceição Marques, que retirou a
denuncia em que pedia a cassação da prefeita Irlahí Linhares (PMDB), por abuso
do poder econômico e compra de votos, impetrado pela coligação do ex-vereador
Willame Anceles, candidato a prefeito em 2012 pelo PSB.
Willame
foi o segundo colocado nas eleições do ano passado na cidade obtendo mais de 6
mil votos, mas entrou com ação de cassação contra a atual prefeita por que,
segundo ele, ela teria ganho a eleição de forma ilícita.
Segundo
o vereador Sandro, Irlahi ganhou a queda de braço na primeira instância da
justiça, porém a coligação recorreu para São Luis em 2ª instância, porém, a
denúncia foi retirada pela presidente do próprio PSB que pedia a cassação. Algo
que causou estranheza, disse Sandro.
Para
o parlamentar ela desrespeitou toda a coligação, o candidato do partido e mais
de 6 mil rosarienses que acreditaram em Willame Anceles, depositando nele todos
esse votos. Segundo informações, os delegados da coligação, Conceição
Marques e Willians Diniz (marido da candidata Fátima Guimarães), foram os
responsáveis pela desistência do prosseguimento do processo, sem informar sequer,
os membros do partido e toda a coligação.
Willame e Sandro, assim como a coligação ficaram decepcionados com a
atitude desrespeitosa da direção do PSB, visto que Willame tem em mãos provas
concretas e filmagens que poderiam ser fundamentais para a virada de mesa.
Assim sendo, a prefeita Irlahi Linhares pode descansar tranquila, sem
ameaças de tentativa de cassação de seu mandato, e poderá governar por 4 anos.

Deixe uma resposta