Agora só restam dois…

catsSabendo da definição em um dos três prováveis grupos que pretendem disputar a prefeitura do município de Rosário, restaram apenas a prefeita Irlahi Linhares (PMDB) e o superintendente estadual de articulação política, Calvet Filho (PSDB) escolherem seus companheiros de chapa para a disputa.

Como Willame Anceles (PCdoB) já bateu o martelo e definiu seu ‘braço direito’, que é o ex-vereador Hamilton Misteira (PSD), essa fase acabou ficando superada, pelo menos até hoje.

Para muitos especialistas em política, a decisão de Anceles foi precipitada. Não pela escolha pelo nome de Misteira, mas pela pressa em querer publicitar uma decisão de grupo, o que deveria ou poderia ser feito mais na frente, próximo às convenções.

WILLAME-ANCELES-MISTEIRA-E-OS-VEREADORES-BRANDÃO-PRETO-DO-RAÇA-CARLOS-DO-REMÉDIO-E-JARDSON.

Willame, de camisa vermelha, ao lado do vice, de azul

Essa atitude antecipada acabou fechando definitivamente as portas para prováveis interessados em discutir amplamente o projeto, além de a decisão ser definitiva e improvável que haja uma volta atrás na escolha. Caso haja uma reviravolta, o prejuízo poderá ser ainda maior do que já foi até aqui com a saída do PT, PDT e SD do grupo.

Calvet Filho e Irlahi Linhares, porém, preferiram esperar até junho ou julho para iniciar uma discussão mais aprofundada sobre a questão dos vices. Eles sabem, e estão orientados por aliados, família e amigos, que a melhor oportunidade ainda não chegou, e que muita coisa ainda pode acontecer na política rosariense. Por exemplo, o caso do afastamento dos três partidos do grupo de Willame.

Esse episódio deu uma nova cara na disputa pela prefeitura rosariense. Muitos acreditam não haver possibilidade da injeção de uma quarta via no pleito. O mais provável acontecer, de acordo com análises, é rediscutir o projeto com outras frentes, ou até mesmo com o antigo grupo.

A verdade é que, enquanto uns trancaram o diálogo, outros estão buscam acolher os dissidentes dispersos.

Como o Blog Jefferson Calvet já cantou a jogada, o vereador Léo Cavalcante (PTB) e os ex-secretários Ezequias Amorim e Siló Aquino devem dividir a disputa no grupo da prefeita Irlahi.

E no lado de Calvet Filho, a ex-vereadora Graça Botentuit, Dedezinho e Rosângela da Colônia são cotados para discutir o projeto dentro do grupo com as peças que têm até aqui. No entanto, como nada ainda está definido nessa questão, o PT, PDT e Solidariedade podem se encaixar perfeitamente ainda em um desses projetos.

Basta querer…

Deixe uma resposta