Investimento: Irã e Índia de olho em Bacabeira…

fb_img_1479596607911

_________ Fernanda e Hilton Gonçalo em encontro com grupo Iraniano

Os governos do Irã e da Índia reforçaram o desejo e o interesse de investir pesado no Maranhão, mais precisamente na cidade de Bacabeira.Os iranianos querem construir uma refinaria; já os indianos, um polo petroquímico.

O grupo internacional de investidores do Irã visitaram o Maranhão durante a última sexta e sábado (18 e 19) respectivamente, onde conheceram ‘In loco’ a área da falida refinaria Premium I da Petrobrás, em Bacabeira, local pretendido para a construção e execução do projeto iraniano.

O Vice-governador Carlos Brandão (PSDB) e o deputado federal José Reinaldo (PSB) serão os representantes do estado que discutirão o projeto com os investidores em uma viajem oficial aos dois países sob a liderança do ministro das Minas e Energias, Fernando Coelho.

O investimento no estado pode chegar a US$ 3 bilhões.

Neste sábado (19) o casal Hilton Gonçalo (PCdoB) e Fernanda Gonçalo (PMN), ambos prefeitos eleitos de Santa Rita e Bacabeira, almoçaram com a comitiva iraniana que pretende investir na região onde os Gonçalos vão administrar a partir de janeiro do ano que vem. Também participou do encontro o empresário Celso Gonçalo, irmão e cunhado dos prefeitos eleitos.

O diálogo entre Irã, Índia, Governo Federal, Governo estadual e os futuros prefeitos de Bacabeira e Santa Rita já está bem alinhado, pois o projeto abre o cenário comercial de Bacabeira para os Iranianos e o resto do mundo. Além dos Iranianos, os Indianos também querem investir na cidade de Bacabeira.

Depois da sombra negra de corrupção e sonhos perdidos trazidos pela Refinaria da Petrobrás, parece que agora os maranhenses, a citar especificamente os bacabeirense, poderão voltar a sonhar novamente com este empreendimento internacional e privado.

É óbvio que muita coisa ainda precisa ser acertada antes da implantação destes dois projetos. No entanto, o fato de não ser um projeto do governo brasileiro já nos deixa menos preocupados e mais esperançosos.

É esperar e torcer…

Deixe uma resposta