Judeus avançam para construção do 3º Templo em Jerusalém

Do Gospel Mais

O grupo de judeus ortodoxos que vem se
empenhando para erguer o Terceiro Templo há 27 anos anunciou que os
preparativos dos objetos ritualísticos estão em fase avançada.
A responsabilidade pelo
projeto é do Instituto do Templo, que tempos atrás divulgou um vídeo com uma
projeção gráfica de como seria a edificação. Agora, a direção da entidade
anunciou que já foram produzidas mais de 70 peças, incluindo as vestes do
sumo-sacerdote.
O figurino do
sumo-sacerdote tem, entre as peças, um peitoral incrustado de peças preciosas,
que custou o equivalente a R$ 500 mil. Outros objetos, como trombetas de prata
e harpas de madeira também já foram produzidos.
A atenção dos
responsáveis aos detalhes é tamanha que peças como a mesa do pão ritual também
já estão prontas e guardadas em um lugar seguro, junto às bandejas feitas para
a coleta do sangue dos animais oferecidos em sacrifício, o incensário e o novo
véu, confeccionado para ser colocado na entrada para o santo dos santos.
A menorá – um
candelabro para diversas velas – feita com 90 quilos de ouro, já está pronta e
vem sendo exibida ao público no Muro das Lamentações. Seu custo total foi de R$
3,2 milhões.
O Instituto do Templo
conta com a ajuda de 20 estudiosos do Talmude, um dos livros básicos do
judaísmo, que contém a lei oral, a doutrina, a moral e as tradições dos judeus,
e serve de complementação à Torá.
Esses profissionais se
dedicam integralmente para a elaboração, em detalhes, de todos os procedimentos
ritualísticos, seguindo as orientações deixadas pelos ancestrais do povo judeu
há mais de 3 mil anos.
O custo total dos preparativos
já ultrapassou os US$ 30 milhões, segundo o Instituto do Templo. Esse valor
inclui o treinamento dos levitas e sacerdotes, que deverão executar os
sacrifícios de acordo com a revelação recebida por Moisés.
O rabino Chaim Richman,
líder e fundador do instituto, já deu declarações de que sabe a localização da
Arca da Aliança, que está desaparecida desde a tomada de Jerusalém pela
Babilônia.
Para o rabino, é certo
que o objeto está em um túnel que havia sido feito sob o local onde o Templo de
Salomão foi erguido, milênios atrás. Richman afirmou ainda que, no momento
apropriado, irá mostrá-la ao mundo.
O principal ponto da questão, o templo, teria
um alto custo para ser erguido, mas o rabino afirmou que o instituto já possui os recursos
necessários para a obra
, e agora, depende apenas da autorização do
governo de Israel para iniciar os trabalhos. A autorização não deve ser
conseguida de maneira fácil, pois no local onde os dois templos anteriores
foram erguidos milênios atrás existem hoje duas mesquitas muçulmanas.
A tradição judaica crê que a restauração dos
sacrifícios rituais em Jerusalém é a abertura do caminho para o surgimento do
Messias, uma vez que não creem que Jesus Cristo seja o Filho de Deus.
Já dentro de uma linha
interpretativa da escatologia cristã, a reconstrução do templo em Jerusalém
abriria portas para o surgimento do anticristo, conforme a interpretação da
profecia do capítulo 9 de Daniel. Uma segunda corrente entende que a
reconstrução só acontecerá após o arrebatamento da Igreja, durante a Grande
Tribulação, enquanto uma terceira acredita que o templo só será reconstruído
durante o reino milenar de Cristo na Terra.

Informações e vídeos podem ser
enviados ao Blog Bacabeira em Foco através do e-mail:
bacabeiraemfoco@hotmail.com ou pelo
WhatSapp 
(98) 9965-0206

Deixe uma resposta